ONÇA LILICA. Morreu em 2019 no Zoo de Ribeirão Preto, onde viveu por 12 anos após ser vítima de tráfego. Zoos; de cativeiros para mera exposição, à locais de acolhimento, preservação e pesquisa.