Cartas para Wallace

O naturalista britânico Alfred Russel Wallace (1823-1913). Imagem: https://wallaceletters.info/content/homepage
O naturalista britânico Alfred Russel Wallace (1823-1913). Imagem: wallaceletters.info/content/homepage

 

Toda a correspondência enviada e recebida pelo naturalista britânico Alfred Russel Wallace e que “sobreviveu” ao tempo foi digitalizada e está acessível no site do Museu de História Natural de Londres. Além de antropólogo, biólogo, explorador e geógrafo, Wallace (1823-1913) foi reconhecido, ainda que não muito, como um dos precursores de ideias que seriam consolidadas na Teoria da Evolução. Tradicionalmente atribuímos ao também naturalista britânico Charles Darwin (1809-1882) o posto de criador da Teoria da Evolução, mas o que poucos sabem é que Wallace deu contribuições fundamentais à sua formulação.

Em 1855, um ano antes de Darwin apresentar sua teoria ao reconhecido geólogo britânico Charles Lyell (1797-1875), Wallace escrevera o que foi, provavelmente, o manuscrito mais importante publicado sobre evolução até aquele momento: “Sarawak Law”, propondo uma lei sobre evolução. Lyell ficou tão impressionado que em conversa com Darwin alertou-o para que publicasse suas ideias sobre a Teoria da Evolução antes que alguém o fizesse. De fato, desde o retorno de sua viagem no H.M.S. Beagle (1831-1836), Darwin já começara a esboçar sua teoria. Entretanto, fizera isso secretamente por pelo menos 20 anos devido ao fato da teoria confrontar a crença religiosa de que Deus teria criado todos os seres vivos. Portanto, a teoria era inaceitável a um membro da elite britânica na Era Vitoriana.

Por outro lado, Wallace, sem as amarras sociais de seu colega, escreveu um ensaio detalhado explicando sua Teoria de Seleção Natural e enviou ao Darwin juntamente com uma carta de apresentação. Como já se correspondia com Darwin, ele sabia de seu interesse sobre transmutação das espécies (como a evolução era chamada).

Trecho do documento de Wallace & Darwin publicado pela Linnean Society em 1° de julho de 1858.
Trecho do documento de Wallace & Darwin publicado pela Linnean Society em 1° de julho de 1858.

Sem o conhecimento de Wallace, Darwin havia descoberto a seleção natural anos antes e ficou alarmado com a situação de Wallace estar chegando às mesmas conclusões que ele vinha trabalhando. Foi então que Lyell sugeriu a apresentação do ensaio de Wallace junto com dois trechos inéditos de escritos de Darwin sobre o assunto durante uma reunião da Linnean Society de Londres em 1º de julho de 1858. Os trabalhos foram publicados sob o título “On the Tendency of Species to Form Varieties; and On the Perpetuation of Varieties and Species by Natural Means of Selection”. As contribuições de Darwin foram colocadas antes do ensaio de Wallace, enfatizando, assim, prioridade de Darwin sobre a ideia. Wallace passou o resto de sua longa vida explicando, desenvolvendo e defendendo a teoria da seleção natural.

Desde 2013, em homenagem aos 100 anos da morte de Wallace, o Museu de História Natural de Londres disponibiliza on-line essas e outras cartas recebidas e enviadas por ele. São cerca de 5000 manuscritos que, atualmente, encontram-se em instituições como o Museu e a Biblioteca de Londres. O projeto visa localizar, digitalizar, transcrever e interpretar a correspondência e os manuscritos desse grande naturalista do século 19.

 

 

Para saber mais sobre Wallace:

ALFRED RUSSEL WALLACE: THE GREAT EVOLUTIONARY THEORIST

O RESGATE DE ALFRED WALLACE

UM NOME FUNDAMENTAL

THE FORGOTTEN VOYAGE: ALFRED RUSSEL WALLACE AND HIS DISCOVERY OF EVOLUTION BY NATURAL SELECTION